Umidades...



Quero, urgentemente, o canto dos pássaros, o perfume da humanidade, a água da chuva, gelada, em garrafas azuis.
Preciso das fontes e das cachoeiras. Os pés fincados em terras molhadas e as mãos deslizando em gramas frias.
Necessito agarrar-me à lua, às estrelas, aos planetas iluminados por coloridas candeias.
Desejo o amor, tão delicado e natural, acompanhado de sonhos e fantasias.
No fim de tudo, quero um toque de flor, um jardim de esperanças... um buquê gigante - filho de todas as Primaveras.

Malu Silva



Comentários

  1. Um querer urgente de coisas tão simples... O problema é que muitos, não sentem mais aquela vontade de conviver com as simplicidades da vida.
    Eu, continuo querendo.... Pois dentro de mim, gostaria mesmo é que
    fosse primavera o ano inteiro.... Lindo texto minha querida...
    Um dia feliz com um delicado cheirinho de flores para você... Bjs... =)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gosto quando você passa por aqui e deixa suas impressões...
Sempre que possível identifique-se para eu poder retornar!

Postagens mais visitadas deste blog

Eu, nas entrelinhas - À FLOR DA PELE...

Eu, nas entrelinhas - O MELHOR DE MIM...

Eu, nas entrelinhas - ANÁLISE ÍNTIMA...